Posts Tagged Eclipse

Configurando e usando o Eclipse pela primeira vez

Neste artigo iremos aprender como configurar o eclipse e desenvolver o primeiro programa em Java com a IDE eclipse.

É um tutorial pequeno, porém de bastante importância.

Primeiramente fazer o download da JDK aqui

Recomendo o download da versão mais atual. Caso possuam alguma dificuldade na instalação deste programa(no Linux dá um pouco de trabalho) procurem tutoriais específicos para sua plataforma, pois existe muito material sobre este tipo de assunto. Vou até dar uma ajuda

Instalando JDK no Windows;

Instalando JDK no Linux;

Após o sucesso na instalação do JDK, é necessário fazer o download do Eclipse. O que pode ser estranhado neste ponto é o fato da IDE não possuir instalador. Porém isto facilita a nossa vida, pois como é apenas preciso descompactar o arquivo que a IDE está pronta para ser utilizada. Isto facilita a portabilidade de um Eclipse já personalizado com n plug-ins de uma máquina para outra. Você pode até mesmo ter o Eclipse em um pendrive.

O Download da IDE pode ser encontrado na seguinte página:

Eclipse download

Neste ponto pode aparecer a dúvida em qual versão baixar, pois aparecem diversas opções. Isto acontece porque, por o Eclipse ser uma IDE que tem suporte a plug-ins, estão listados os eclipses já configurados com os plug-ins mais utilizados.

Em nosso exemplo, eu utilizarei a versão clássica, com suporte à linguagem Java.

Após fazer o download do Eclipse, é preciso descompactá-lo em uma pasta do computador e clicar no ícone de start, chamado de eclipse.

Uma tela parecida com essa irá aparecer
Load Eclipse

Carregado a IDE, a seguinte tela será aberta
Interface do Eclipse

Caso algum problema tenha ocorrido, posta nos comentários, que tentarei mostrar uma solução.
Caso esteja em dúvida sobre a estrutura desta janela, aconselho ver o artigo sobre “O que é o eclipse?”.

Agora sua IDE está pronta para ser utilizada.
Iremos agora fazer um exemplo em Java, apenas para mostrar a facilidade de escrever, compilar, executar um programa nesta IDE.

Obs.: Como esta IDE tem como padrão a Linguagem Java, as configurações necessárias para a execução de um programa na linguagem já vem nativamente. Em outras linguagens de programação, a configuração é um pouco mais trabalhosa.

Para criar um código Java, primeiro precisamos criar um projeto. Para isto seguiremos a Guia File>New>Java Project
Trace Novo Projeto
A seguinte tela aparecerá:
Formulario - Novo Projeto

Basta colocar um nome no projeto e clicar em “Finish”.
Project Explorer
Perceba que seu projeto apareceu no package explore.
Obs.: Se sua tela estiver faltando essa view, certifique-se que está na perspectiva Java.
Para mudar de perspectiva, basta clicar em Window>Open Perspective e procurar a perspectiva desejada.

Clicando com o botão direito em cima do projeto, um menu Pop-up será aberto, para criar uma classe, siga o rastro New>Class
Trace - Nova Classe
A seguinte Janela será Aberta:
Formulário - Nova Classe

Entender este formulário é de extrema importância. Quem possuir algum conhecimento em Java entende as informações que estão sendo pedidas. Porém irei explicar a grosso modo cada componente.

Source Folder: é a pasta em que o código será colocado;
Package: pacote que a classe pertence. Deixando em branco, especifica-se como um pacote padrão do Java;
Name: Nome da Classe;
Modifiers: Modificador da Classe;
Superclass: Neste campo, define-se qual a super-classe desta classe. Object é o padrão, já que toda Classe em Java é uma extensão de Object. Aquelas que não são filhas diretas de Object, em algum ponto da árvore a mesma vai derivar de Object, pois a classe superior pode ser uma extensão de Object.
Interfaces: Lista de Interfaces que esta classe implementa.
Os outros itens são opções que são referentes aos métodos que poderão ser predefinidos.
Neste formulário é dado a opção de implementar os métodos abstratos da superclasse, o método public static void main(String []args) e um construtor para a Superclasse.

Preenchendo o formulário como a imagem anterior, clique em “Finish”.

O editor será aberto com o seguinte trecho de código:
Editor
Vamos adicionar apenas mostrar mensagem no Console.
Na linha 9, vamos adicionar o seguinte trecho de código:
System.out.print(“Mensagem Console”);

Vamos agora testar o programa. Vamos em Run>Run.
Run
Uma view chamada “Console” será aberta, mostrando a mensagem que colocamos no programa.
Console

Se conseguir chegar até aqui, parabéns. Está finalizado o seu primeiro programa escrito em Java, através da IDE eclipse.

Desta fora, chego ao fim deste tutorial, e qualquer problema, basta postar nos comentários.
Alguns problemas a seguir podem aparecer:

-ClassNotFoundException: Problema na configuração do ClassPath;
-JRE não configurada;
-JDK não configurada;

Bom, espero que tenham gostado!

Anúncios

, , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Os 10 plug-ins mais populares do Eclipse

No mês de outubro o Eclipse Marketplace realizou um estudo para saber qual são os plug-ins mais populares.
Foi analisada a quantidade de vezes que desenvolvedores instalaram diferentes soluções disponíveis no Marketplace.
A seguir o estudo das soluções instaladas nos meses de Outubro/Novembro.

Top 10  (last 30 days)

Rank Solução nº de inst.
1 Subclipse 5125
2 Subversive – SVN Team Provider 2991
3 Spring IDE 2524
4 JBoss Tools 1977
5 Pydev – Python IDE for Eclipse 1924
6 EGit – Git Team Provider 1852
7 Google Plugin for Eclipse 1812
8 FindBugs Eclipse Plugin 1691
9 GlassFish Java EE Application Server Plugin for Eclipse 1256
10 EclEmma Java Code Coverage 1187

Top 10 (Alltime)

Rank Solução nº de inst.
1 Subclipse 23361
2 Subversive – SVN Team Provider 13093
3 Spring IDE 8831
4 FindBugs Eclipse Plugin 8289
5 Pydev – Python IDE for Eclipse 8135
6 Google Plugin for Eclipse 7103
7 EGit – Git Team Provider 6988
8 Maven Integration for Eclipse 4623
9 GlassFish Java EE Application Server Plugin for Eclipse 4404
10 Checkstyle Plug-in 4380

Materia completa(em inglês):
link

, , , , ,

Deixe um comentário

O que é o eclipse?

O eclipse é uma IDE(Integrated Development Environment-Ambiente de Desenvolvimento Integrado) multi-linguagem, criada pela IBM em novembro de 2001.

É uma biblioteca programada em Java, que foi doada pela IBM à comunidade de Software Livre, e hoje conta com incontáveis colaboradores no mundo.

É uma das IDE’s mais utilizadas no mundo, e a mais utilizada para programação da linguagem Java.
Possui uma arquitetura da seguinte forma:
Arquitetura do eclipse

Com esta imagem gostaria de fazer alguns comentários, pois entender esta arquitetura é fundamental para quem deseja colaborar para o Eclipse, ou até mesmo para quem é um usuário.

Eclipse Platform: é todo o conjunto que forma o Eclipse. Ele é responsável por gerenciar todos os recursos da IDE.

Workbench: Este componente da IDE é responsável por simplificar a manipulação dos códigos presentes no workspace. Ele é representado graficamente por uma janela da aplicação. Em cada janela Workbench aberta podem estar presentes uma ou mais perspectiva. Perspectivas contém visões(views), editores e menus de opção, presentes nas barras de menu.
A seguir uma imagem com o esquema gráfico do workbench.

Esquema do Workbench

SWT: Esta é a biblioteca para a criação de GUI(Graphics User Interface) para o Eclipse, criada pela IBM. O Eclipse utiliza internamente esta biblioteca, porém é possível exportar alguns conteúdos AWT e swing. Para mais informação sobre o SWT cliquem aqui;

Workspace: O workspace do Eclipse é o local onde ficam armazenados os projetos e “resources” do eclipse. Não passa de um ambiente de trabalho simulado internamente no eclipse para organizar e facilitar o gerenciamento dos projetos.

Workspace

JDT: Este recurso é um plug-in que já vem nativamente com o eclipse. Ele utiliza uma API com o mesmo nome, onde é possível manipular códigos java. As ferramentas de sugestões de métodos, erros de sintaxe, debug, só são possíveis graças a este plug-in.

PDE: Ambiente de desenvolvimento de plug-in. É um plug-in oferecido pela IBM para facilitar a criação de plug-ins para o eclipse, com muitas ferramentas que agilizam o processo de construção do plug-in. Conta com um editor visual de XML, que facilita a configuração do Plug-in. Responsável pela configuração da execução do plug-in.

New Tool: Este é um dos pontos mais importantes de se entender, e o mais incrível desta plataforma. Como foi visto Anteriormente, alguns recursos padrões da IDE se comportam com Plug-in. Essa estrutura permite que qualquer pessoa desenvolva uma extensão para a IDE, e dessa forma aumentando a sua usabilidade.
Por função desta arquitetura que o Eclipse suporta inúmeras linguagens de programação. Hoje existem plug-ins para as seguintes linguagens de programação:
-C/C++;
-PHP;
-Phyton;
-JavaFx;
E muitas outras linguagens não divulgadas.
Recursos para melhor produtividade e para melhor entendimento do código estão sendo produzidos, e em pouco tempo estarão(ou já estão) disponíveis versões dessas extensões para a IDE. Essa foi a maior sacada da fundação Eclipse, pois as qualquer um pode produzir uma nova função para o Eclipse.

No momento da criação deste post, o Eclipse está na versão 3.6.1 chamada de Helios, e pode ser baixada aqui.
Para a instalção desta IDE, é preciso possuir a JRE(Java Runtime Environment) e para a programação Java, é preciso o JDK(Java Development Kit), que podem ser encontrados aqui.

Nos próximo Artigo, falarei sobre o PDE, e darei um exemplo de Hello World eclipse.

Até Mais. Por favor comentem!

Referências:
Eclipse, www.eclipse.org

, , , , , , ,

Deixe um comentário